Couro? Não, folhas!

1.jpg
By: Conexao Planeta
Original Article Link: http://conexaoplaneta.com.br/blog/couro-nao-folhas/

Parece couro, não? Mas não é! A mochila que aparece na foto que abre este post é feita de folhas, uma alternativa mais natural, sustentável e menos cruel ao uso do couro de animais.

Além de mochilas, a marca Thamom London produz ainda uma série de outros produtos utilizando como matéria-prima folhas de árvores: são carteiras, bolsas, porta-moedas, capas para livros e tabletes e necessaires.

Para os budistas, thamon significa “de natureza pura e intocada”. Já em grego, a palavra quer dizer arbustos. A marca foi criada, em 2014, pelo empreendedor russo Evgeny Myshkin, de 26 anos. “Ela nasceu como um plano de negócios para meu projeto na universidade”, contou ele ao Conexão Planeta. Com seu conhecimento em marketing e na área de bancos, o jovem decidiu então tornar o negócio real. “Eu não tinha experiência em design, mas paixão por materiais alternativos e objetos artesanais”.

As folhas utilizadas na fabricação dos produtos da Thamon London são originárias do próprio Reino Unido e também da Índia. “A maior parte das folhas indianas são da espécie de árvore ‘sal’, muito usada por eles para fazer pratos”, conta Myshkin.

2.jpg

A primeira fase do processo de fabricação das peças é a secagem das folhas, que na sequência, são prensadas e transformadas em uma lâmina. Depois disso, é aplicada uma substância natural, que dá o revestimento final. Para obter diferentes cores, são adicionados corantes naturais. Nenhuma substância tóxica é empregada na fabricação dos acessórios.

“Folhas nos rodeiam por todos os lados. Quanto mais as utilizarmos, melhor. Elas são fonte de energia, ecologia, ecossistemas, medicamentos, arte e inspiração para o design”, diz o criador da Thamon London. “Além disso, elas possuem diferentes padrões, formas e tamanhos”.

Myshkin explica que a compra das folhas é feita de maneira sustentável, respeitando o comércio justo. “Trabalhamos com produtores indianos de forma a ajudar na geração de renda”.

Além das vendas online pelo site da marca (até para o Brasil!) e em feiras de Londres, a Thamon também comercializa seus produtos em lojas de caridade no Reino Unido e Austrália. Nelas, Myshkin diminui ao máximo sua margem de lucro para que a venda possa ajudar outras entidades.

3.jpg

A ideia de usar folhas no lugar de couro ou até, plástico, não é novidade. Mostramos aqui, em março deste ano, como sem uso de material sintético algum (nada de corantes, cola ou aditivos artificiais), uma startup alemã cria pratos com folhas também, prensadas e costuradas com fibras de palmeira. Ao ar livre, eles se decompõem em um mês (leia mais aqui).

Em comum, as duas iniciativas têm não somente a utilização de folhas como material alternativo, mas jovens empreendedores buscando maneiras mais sustentáveis de produção de bens de consumo. Parabéns para eles e vida longa a seus negócios!